Prefeitura Municipal realiza cadastro para o auxílio da Lei Aldir Blanc

Prefeitura Municipal realiza cadastro para o auxílio da Lei Aldir Blanc

A Prefeitura de Jundiá/RN, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desportos convida a todos os artistas a realizar o cadastramento e mapeamento de artistas, profissionais da arte e cultura e de espaços e aparelhos culturais locais, que almejem participação em programas, projetos e ações para o fomento da produção artística, da cultura local, do patrimônio, do turismo e da geração de indicadores culturais em Jundiá, atendendo aos princípios da legalidade, impessoalidade, defesa do interesse público, isonomia, oportunidade e conveniência.

Realize seu cadastro aqui: https://forms.gle/t7ERGdNMA7sefhHPA

– Qual objetivo da lei Aldir Blanc?

A Lei Aldir Blanc (Lei federal nº 14.017 de 29 de junho de 2020), tem como objetivo central estabelecer ajuda emergencial para artistas, coletivos e empresas que atuam no setor cultural e atravessam dificuldades financeiras durante a pandemia.

Para acompanhamento das ações do município no Sistema Nacional de Cultura acesse: http://portalsnc.cultura.gov.br/

Para mais informações, acesse o site da Prefeitura Municipal de Jundiá/RN: https://jundia.rn.gov.br/

Secretaria de Educação, Cultura e Desportos de Jundiá, RN, organiza antologia com escritores locais

Secretaria de Educação, Cultura e Desportos de Jundiá, RN, organiza antologia com escritores locais

Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desportos de Jundiá/RN organizou uma antologia com os escritores locais.

O projeto, visa estimular e incentivar a prática da leitura e escrita, além de reunir por meio da antologia, textos autorais de escritores jundiaenses (Poesias, poemas, cordéis entre outros). A iniciativa tem como principal fundamento um encontro destes textos para apreciação e divulgação dos mesmos.

Em síntese, o projeto se justifica em mostrar e apresentar os artistas locais, dando a oportunidade de seus trabalhos serem publicados, numa exposição editorial, antologia, livro.
A antologia descrita será um documento de apresentação, consulta e resgate de textos produzidos pelos artistas jundiaenses, tendo como finalidade de registrar publicações orais e produções escritas pelos artistas locais. Tendo em vista, muitos autores, a antologia será um meio de apresentar os trabalhos desenvolvidos e criados por eles.

A obra que recebeu como título, “Escritos jundiaenses” teve a coordenação de organização do Coordenador de Ensino e Cultura do munícipio, o Sr. Antenor Mario da Silva.

[…]
Existia uma lacuna muito grande na cultura jundiaense e uma dívida para com os nossos escritores, mas acredito que esta lacuna foi preenchida com esta obra. Este livro é fruto de muito trabalho, sonhos, humildade, dedicação, criatividade e persistência do poeta e escritor jundiaense Antenor Mario. Valeu a pena. “tudo vale a pena quando a alma não é pequena” (Fernando Pessoa).
[…]
José Arnor da Silva Prefeito do município de Jundiá/RN

[…]
Esta antologia propiciará, não somente aos nossos munícipes, mas a todos que a tiverem em mãos, a possibilidade de conhecer e reconhecer os artistas locais, dente os quais, alguns andavam meio esquecidos; além de trazer à tona, abrindo-lhes as portas, aqueles que desabrocharam o talento da escrita mais recentemente.
[…]
Ana Lúcia Moreira da Silva Secretária Municipal de Educação, Cultura e Desportos de Jundiá/RN

[…]
O poder inserido nas memórias dos escritos originais dos criadores retrata distintas expressões poéticas, que possuem vivências e inspirações, e a aventura da vida construída pela conjugação das letras, mostrando a força da arte literária.
[…]
Antenor Mario da Silva Coordenador de Ensino e Cultura

Conheçam, os artistas participantes da antologia, “Escritos jundiaenses”:

Aline Régis
Aline Régis de Lima, mulher, brasileira, mais conhecida como Aline Régis, natural de Natal/RN, concluiu o ensino médio na Escola Estadual João Bernardo (Jundiá/RN) e está graduanda em Pedagogia pela Universidade Vale do Acaraú (UVA). Nasceu em 18 de janeiro de 1987, filha de Selma Maria Régis de Lima e Adelson Luís de Lima. É apaixonada por poesias, poemas e cordéis. Aprendeu a gostar de cordéis com o incentivo do seu avô, José Régis da Costa (in memoriam), que mesmo sem ser alfabetizado, amava ouvir os cordéis.

Antenor Mario
Antenor Mario é ator e escritor. Norte-rio-grandense, residente no município de Jundiá/RN, nasceu em 18 de maio de 1998. É autor dos livros, “A imagem da arte: poemas da minha vida”, “As confissões de Alexander: Escrevendo o diário”, “O senhor e a confusão dos bichos”, “Olha a cidade!”, “Pequenas gotas de poesias” e “Para cada dia incrível do ano”. Sua estreia no teatro foi através da “Encenação da Paixão de Cristo” realizado em sua comunidade residente, Santa Fé, também participou da peça, “Um zé qualquer”, realizada para Mostra Cultural da Escola Estadual João Bernardo. É Sócio Efetivo da Academia de Letras e Artes do Agreste Potiguar – ALAAP/ RN, titular da Cadeira nº 23, tendo como Patrona, Brasilina Augusta de Freitas, primeira professora de Jundiá /RN. Faz parte da Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do Rio Grande do Norte (SPVA-RN) e é membro da Academia Internacional de Literatura Brasileira (AILB), tendo sua sede na cidade de Nova York (Estados Unidos).

Antônio Miada
Antônio Emídio Cordeiro, agricultor, poeta popular, mais conhecido como Antônio Miada. Nasceu em 10 de novembro de 1942, natural de Várzea/RN; filho de José Emídio Cordeiro e Maria Joaquina da Conceição. Sua influência no mundo das artes, foi através de seu pai que era cantor e repentista. Antônio Miada, serviu ao Exército Brasileiro, exerceu funções públicas na Prefeitura Municipal de Várzea/RN e na Prefeitura Municipal de Jundiá/RN. Foi vereador no município de Várzea/RN, nos anos de 1972 e 1976, tendo dois mandatos consecutivos. No dia 16 de dezembro de 2017, recebeu o título da Câmara Municipal de Vereadores de Jundiá/RN como “Personalidade Jundiaense”

Arnaldo Barros
Arnaldo Elias Barros, pedagogo, professor, palestrante, brasileiro, mais conhecido como Arnaldo Elias. É graduado em Pedagogia pela Universidade Vale do Acaraú (UVA), 2003. É especialista em Formação Continuada PCN’s (MEC/SEEC-2004); Especialista em Educação Ambiental (ISEP/IESP-2013) e Mestre em Ciências da Educação (ISEL/DF-2016). Nasceu em 04 de julho de 1974, natural de Natal/ RN, filho de Anita Alves Barros (In memoriam) e Otoniel Elias Barros.

Geová Bezerra
Sujeitos e(m) travessias…
Geová Bezerra Guimarães busca ser um sujeito da experiência. Nasceu em 31 de maio de 1984, natural de Brejinho/RN; filho de Edite Alves Bezerra e José Mario Guimarães. Iniciou seu contato com linguagem por entremeios: amigo da escola, colaborador na Escola Isolada Odilon Barbalho (Santa Fé, Jundiá/RN) e na Escola Estadual João Bernardo (Jundiá/RN); professor contratado na Escola Municipal Menino Jesus (Santa Fé, Jundiá/RN); estagiário da Escola Estadual José Lúcio Ribeiro (Brejinho/RN). A educação sempre foi a base para a constituição de um sujeito em vários outros sujeitos. Licenciado em Letras (2009) pela Universidade Potiguar (UnP). Especialista em Linguística e Ensino de Língua Portuguesa (2012), Mestre em Letras (2016) e Doutoramento em Estudos da Linguagem (PPgEL) na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Atualmente, pesquisa os efeitos de sentido(s) decorridos do(s) discurso(s) sobre o ensino e a aprendizagem da leitura e da escrita na educação básica. Analista de Discurso em formação. Integrante do Grupo de Pesquisa Estudos do Texto e do Discurso (GETED/UFRN). Membro do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Ciências do Ambiente (GIPECAM/IFAM/CTB). Vice-líder do Grupo de Pesquisa em Educação na Fronteira Amazônica (GPEFAM). Professor EBTT no IFAM, campus Tabatinga/AM.

Irani Saraiva
Irani Saraiva do Nascimento, mulher, brasileira, professora, mais conhecida como Irani Saraiva, natural de Várzea/RN, concluiu o ensino médio na Escola Estadual José Lúcio Ribeiro (Brejinho/RN), sendo também graduada em Pedagogia pela Universidade Vale do Acaraú (UVA), 2005. É especialista em “Práticas em Alfabetização e Letramento” pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), 2009 e “Meio Ambiente” pelo Instituto Superior de Educação de Pesqueira (ISEP), 2013. Nasceu em 9 de dezembro de 1970, filha de Abel Saraiva do Nascimento e Maria das Neves do Nascimento (In memoriam). Reside atualmente em Santa Fé, Jundiá/ RN.

Lucas dos Pires
Luis Cosme das Chagas, nasceu em 10 de novembro de 1955, natural de Várzea/RN; filho da Senhora Vitorina Cosme das Chagas (In memoriam). Poeta popular, músico e esportista. É mais conhecido como Lucas dos Pires, e foi Vereador de 1989-1992 do município de Várzea/RN e de 2017-2020 do município de Jundiá/ RN. Faz parte da Associação dos Quilombolas de Arisco dos Pires, Rego de Pedra, Família Mascena e Família Quitéria, onde foi eleito Presidente em julho/2021 para o biênio 2021-2023, residente na comunidade quilombola de Arisco dos Pires, Jundiá/RN.

Miguel Penha
Miguel Penha da Silva, filho do agricultor Francisco Penha da Silva e da costureira Maria Emília da Silva, nasceu em Touros/RN em 28 de setembro de 1939, estudou até a 4ª série primária, o nome da escola é desconhecido. Aos 18 anos de idade saiu de sua cidade em cima de um caminhão de pedras com destino a Natal/RN onde pretendia morar com o tio João Penha, sobre o endereço de destino tinha como referência apenas a igreja de São Pedro no bairro do Alecrim, pois sabia que o mesmo residia nas proximidades; uma vez instalado, sua intenção era se alistar e servir ao exército brasileiro por saber que, caso se alistasse em Touros seria dispensado de imediato, pois era munícipio não tributável. Enquanto aguardava o chamado para servir, trabalhava como sapateiro em uma garagem da casa em busca de proventos. Incorporou em 21/06/1960 ao Exército Brasileiro, no 7º Regimento de Obuses hoje 17° GAC, dispensado em 29/03/1961, pouco tempo depois, mais precisamente em 12/04/1961 passou a trabalhar no hospital Dr. João Machado, onde devido à dificuldade de transporte na cidade e pelo fato do mesmo ser do interior era funcionário interno; aos finais de semana o destino era a casa dos parentes onde possivelmente conheceu um senhor de nome “Barroso”, no período, devido à falta de acesso de atendimento de saúde a população carente, esse senhor era conhecido como o médico dos pobres; diante da amizade e a prestação de serviços no hospital se interessou pela enfermagem, concluindo o curso técnico e aprimorando seus conhecimentos com o senhor acima citado, como por exemplo: aprendendo a extrair dentes e fazer suturas (pontear cortes); nesse emprego também conheceu a sua futura esposa e 68 69 Escritos Jundiaenses Escritos Jundiaenses mãe dos seus filhos, saiu do mesmo para unir-se a ela, pedindo demissão em 16/06/1966. Em busca de novas oportunidades viajou a cidade de Fortaleza onde permaneceu por uma semana, não logrando êxito voltou para Natal onde conseguiu trabalho em uma sapataria no centro da cidade. Passou a morar de aluguel com sua companheira no bairro de Dix-Sept Rosado, onde ao chegar do trabalho à noite, prestava serviços de enfermagem à vizinhança e consequentemente vendo sua família crescer com o nascimento dos seus filhos. No início dos anos 70 conseguiu comprar um terreno no bairro de Nossa Senhora de Nazaré, construiu uma casa sem piso e portas, concluindo apenas um único vão, onde seria sua nova moradia, continuando a trabalhar no local anterior, retornando para o lar no final da noite a pé, por caminhos desertos cheios de mato devido ser pouco habitado no período. Com o passar do tempo ampliou o local e passou a ocupar o espaço inicial com um pequeno comércio no ramo de medicamentos e serviços ambulatórios, já bastante conhecido nas redondezas por seu Miguel da farmácia, o socorrista dos menos favorecidos, pois o serviço de assistência médica pelo poder público ainda deixava a desejar, permaneceu no local por quase 30 anos. Já separado de sua família vendeu sua propriedade e passou a residir no Distrito de Santa Fé, no município de Jundiá/RN. Durante o tempo em que viveu em Santa Fé dedicouse a várias ações comunitárias e realizou alguns investimentos como a criação de uma farmácia. Doutor Miguel, como era chamado carinhosamente pelas pessoas, criou durante o tempo que viveu inúmeros textos poéticos, entre eles cordéis e poemas os quais alguns deles foram escritos em paredes de prédios públicos, a vista de toda a população, um investimento feito por ele mesmo, tudo isso ganhou muito destaque e elogios. Os textos mais conhecidos dele são: “O Padre Armando” e “A Santa Fé”. Faleceu na cidade de Parnamirim, em 20/11/2020 aos 81 anos, na residência de sua filha, após desenvolver a doença de Alzheimer e sequelas de um acidente vascular cerebral-AVC.

Nilda Ricarla
Maria Josenilda dos Santos Cordeiro, mulher, brasileira, professora, poetisa e cordelista, mais conhecida como Nilda Ricarla, natural de Santo Antônio/ RN, concluiu o ensino médio na Escola Estadual João Bernardo (Jundiá/RN), sendo também graduada em Pedagogia pela Universidade Vale do Acaraú (UVA), 2017. Nasceu em 20 de dezembro de 1982, filha de Manoel Emídio Cordeiro e Luiza Francisca dos Santos. Reside atualmente em Sitio Cipoal, Jundiá/RN.

Oswaldo Cândido
Oswaldo Cândido Félix, 30 anos, pedagogo e matemático. Potiguar, nascido em Natal-RN. Residente do município de Jundiá-RN, nasceu em 27 de novembro de 1990. Filho da agricultura Marilene Félix da Silva e do eletricista José Cândido Filho, teve sua infância com brincadeiras no terreiro de seu avô materno, Luiz Félix. Aos 8 anos perdeu seu pai daí não teve essa imagem paterna por grande parte da vida, aos 16 concluiu a etapa do ensino básico e aos 21 anos iniciou sua vida acadêmica no curso de pedagogia pela Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA, foi neste curso que começou sua paixão pela literatura de cordel. Aos 27 anos iniciou o curso que tanto almejava a licenciatura em matemática pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Desde aos 19 que leciona no município de Jundiá-RN e atualmente faz especialização em matemática para o ensino médio pelo Instituto Federal do Rio Grande do Norte.

A obra tem previsão de lançamento, ainda este ano.

A Secretaria de Educação, divulga o Cadastro Estadual de Cultura do RN.

A Secretaria de Educação,  divulga o Cadastro Estadual de Cultura do RN.

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desportos de Jundiá divulga o Cadastro Estadual de Cultura do RN, um instrumento para o mapeamento da economia criativa do Rio Grande do Norte. Ele visa captar o perfil sócio-econômico e profissional dos integrantes do setor, pessoas físicas e organizações. Tal mapeamento leva em consideração alguns dispositivos da Lei Federal 14.017, de 29 de Junho de 2020, conhecida como Lei Aldir Blanc, a qual dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural durante o estado de calamidade pública reconhecido pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020. Podem se cadastrar pessoas físicas ou jurídicas com a atuação no setor cultural. Mais especificadamente, artistas, técnicos, produtores, brincantes de folguedos populares, professores, pesquisadores, e outras categorias ligadas à produção e à difusão da arte e de outras atividades culturais praticadas no território potiguar.
Link para cadastro: https://cadastrocultural.rn.gov.br/

A Prefeitura de Jundiá, dará início ao desenvolvimento do Plano Municipal de Cultura em janeiro de 2020.

A Prefeitura de Jundiá, dará início ao desenvolvimento do Plano Municipal de Cultura em janeiro de 2020.

A Prefeitura Municipal de Jundiá, do Estado do Rio Grande do Norte através da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desportos e o Conselho Municipal de Politica Cultural vem informar a população jundiaense que a partir do mês de janeiro/2020 irá dar início ao desenvolvimento do Plano Municipal de Cultura. O Plano Municipal de Cultura (PMC) é um documento formal que representa a política de gestão cultural. Em breve mais informações sobre as etapas do plano.

Prefeitura de Jundiá, realizou Fórum Municipal de Cultura.

Prefeitura de Jundiá, realizou Fórum Municipal de Cultura.

[Cultura] A Prefeitura Municipal de Jundiá, do Estado do Rio Grande do Norte através da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desportos realizou nesta última quarta-feira, 30 de outubro de 2019, o Fórum Municipal de Cultura. Na ocasião foram eleitos os representantes da sociedade civil para o Conselho Municipal de Política Cultural.

O evento foi realizado na Quadra de Esportes da Escola Municipal Menino Jesus, no Distrito de Santa Fé – Jundiá/RN e contou com a presença do Sr. Aluízio Matias dos Santos, Coordenador de Projetos e Articulação Institucional da Fundação José Augusto à qual ministrou a palestra “Sistemas de Cultura, Gestão e Participação Social”.

Após, a palestra a Comissão Eleitoral da Eleição do Conselho Municipal de Política Cultural iniciou a eleição. Tendo os seguintes representantes eleitos por segmentos:

Fórum Setorial de Artes Visuais e Design:

Gilson Barbosa do Nascimento
Titular

Paulo Alves Júnior
Suplente

Fórum Setorial de Artesanato:

Erivaldo da Silva Nascimento
Titular

Maria de Fátima V. da Silva
Suplente

Fórum Setorial de Arquitetura e Urbanismo:

Pedro Cesar da Silva
Titular

Aristelson Silva do Nascimento
Suplente

Fórum Setorial de Audiovisual e arte digital:

Carla Priscila Bezerra Barros
Titular

Aurélio Luiz Amâncio
Suplente

Fórum Setorial de Música, teatro e dança:

Evaldo da Silva Nascimento
Titular

Dayane Nascimento Lima
Suplente

Fórum Setorial de Cultura Popular:

Adriana Ferreira
Titular

Giselda Melo de Oliveira
Suplente

Fórum Setorial de Cultura Afro-brasileira:

Luis Cosme das Chagas
Titular

Jose Epifanio Félix
Suplente

Fórum Setorial de Instituições Culturais Não-Governamentais:

Lélio Adalberto Ferreira
Titular

Gisele Melo de Oliveira
Suplente

Fóruns Regionais de Cultura (Centro):

Rayssa Ismara Freitas de Brito
Titular

Genilson Melo de Oliveira
Suplente

Fóruns Regionais de Cultura (Santa Fé):

Everaldo João do Nascimento
Titular

Antônio Barreto de Lima
Suplente

Fóruns Regionais de Cultura (Lajedo Grande):

Renato Santos Paulo
Titular

Célia Paula da Silva de Lima
Suplente

Sistema Municipal de Patrimônio Cultural:

Maria Andrea dos Santos da Silva
Titular

Gilvaneide Alves dos Santos Barros
Suplente

Sistema Municipal de Museus:

Maria da Piedade Cavalcante
Titular

Maria Nazaré da Silva Lima
Suplente

Sistema Municipal de Arquivos Públicos:

Maria de Fatima Bezerra Guimarães
Titular

Aécio Paulino Freitas de Souza
Suplente

Sistema Municipal de Bibliotecas, Livro, Leitura e Literatura:

Luzia Alves da Silva Lima
Titular

Paula Maria da Silva Lima
Suplente

Em breve será anunciado a data de posse dos conselheiros eleitos.